Vamos voltar aos tempos do candeeiro e da lenha

Pelo visto continuamos  mesmo sem evoluir neste país, estamos vivendo dias difíceis na política, o país formado por político bandido em sua grande maioria, está complicado mesmo. Não obstante esses dramas a população está ficando emparedada com tanto reajuste em tarifas de luz, água e transporte público. O deputado Danilo Cabral (PSB/PE) recorreu contra a decisão da justiça que autorizou o aumento de 8,41% na conta de luz, proposto pela Companhia Energética de Pernambuco (CELPE). Danilo  no último dia 25, quando foi anunciado o reajuste, entrou com uma ação judicial contra a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), solicitando que houvesse apenas a reposição da inflação de 2017, que foi de 3%. Na ocasião, o juiz Frederico José Pinto de Oliveira, da 3ª Vara da Justiça de Pernambuco, acatou liminarmente a ação, suspendeu o aumento e deu prazo de 10 dias para que a Celpe e a Aneel apresentassem suas contrarrazões. A notificação sobre a decisão da justiça chegou para o deputado. No documento, foi alegado que o reajuste percentual menor do que o previsto no contrato afetaria a “garantia de melhor funcionamento possível do sistema, visto que as regras tarifárias não são corretamente aplicadas”. E agora por meio de um embargo de declaração, Danilo Cabral busca novamente a redução desse reajuste de 8,41%, que prejudica diretamente a população. “Vamos continuar lutando contra esse aumento abusivo. Dessa maneira o Estado na concepção maior vai apertando a sua nação, pelo visto vamos ter que voltar ao tempo do candeeiro a gás pra iluminar as noites tristes do Brasil.

Cada dia mais complicado

Por 5 a 0, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu negar o recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para reverter a sua prisão. O julgamento, no plenário virtual, começou na última sexta-feira (4) e foi concluído ontem com o voto do ministro Celso de Mello.

Votos

Participaram da votação eletrônica os cinco ministros da Segunda Turma do STF, colegiado composto pelo relator do caso, ministro Edson Fachin, e os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello.

Tudo junto mas sem Ciro Gomes

O ex-governador do Rio Grande do Sul Tarso Genro usou sua conta Twitter para pregar a união dos partidos de esquerda. Segundo ele, é preciso que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a deputada Manuela D’Ávila (PCdoB) e o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos (PSOL).

E Ciro?

Todos posicionados como pré-candidatos à Presidência da República, precisam deixar de lado possíveis diferenças e unirem forças visando as eleições de outubro. Nesta linha, porém, o pré-candidato do PDT, o ex-governador Ciro Gomes, ficou de fora, ao menos na avaliação de Tarso.

Olinda e o trânsito

A Secretaria de Transportes e Trânsito da Prefeitura de Olinda assumiu compromisso, durante Audiência Pública promovida pela Câmara Municipal de Olinda, de resolver, no prazo de até 30 dias, problemas de moradores e comerciantes que se encontram impedidos do acesso ao estacionamento de veículos por conta das mudanças no trânsito no entorno do Patteo Olinda Shopping.

Resolução

O secretário Jonas Ribeiro, de Transportes e Trânsito, prometeu resolver as questões mais urgentes em 15 dias e de apresentar até o dia 11 de junho, quando haverá nova Audiência Pública, respostas às solicitações de liberação de áreas de estacionamento feitas pelos moradores e comerciantes.

Muito otimismo

O ex-ministro de Temer Henrique Meireles foi aconselhado por emedebistas a tocar sua pré-campanha como se fosse o titular. Meireles já começou a Reforçar o time de comunicação, abriu um QG em São Paulo e deve iniciar na próxima semana nova ofensiva nas redes sociais. Meireles tem hoje 1% de intenção de votos.

Dinheiro pra Abreu e Lima

O governador Paulo Câmara anunciou a realização de ações que reforçam a educação e a infraestrutura da cidade de Abreu e Lima. Durante visita ao município da Região Metropolitana, o gestor anunciou um conjunto de ações que somam R$ 4,5 milhões, contribuindo também para fomentar a economia local.