Presidente Temer segue cada vez mais enrolado com a justiça

A esposa do coronel João Batista que é um grande amigo de Michel Temer, pagou em dinheiro vivo despesas de reforma na casa de uma das filhas do presidente. Esse relato foi feito por um dos fornecedores da obra ao jornal Folha de São Paulo. De acordo com as informações da Polícia Federal que investiga a obra no imóvel da psicóloga Maristela Temer sob a suspeita de que tenha sido bancada com propinas da JBS. Na verdade isso já não é mais novidade e o que todos esperam que o presidente investigado seja de fato punido. Por conta do foro privilegiado Temer escapa todo tempo de tudo, mas um dia o foro acaba e no caso de Temer no final deste ano. Lembremos aqui que o coronel foi preso por três dias no fim de março e a esposa, intimada a depor. Os dois ficaram em silêncio diante dos investigadores, lógico seguindo orientações dos advogados. Como diz o ditado popular, de grão e grão a galinha enche o papo, a polícia vai colhendo a cada dia peças e mais dia menos dia Temer vai cair em desgraça se é que já não está nela.

Sancionada lei que cria a Universidade Federal do Agreste

A Universidade Federal do Agreste de Pernambuco (UFAPE), uma reivindicação de pelo menos 16 anos da população da região, tornou-se realidade: o presidente Michel Temer sancionou, nesta quarta-feira (11), em solenidade no Palácio do Planalto, emenda do senador Armando Monteiro (PTB-PE) a projeto de lei criando a UFAPE, com sede em Garanhuns. “É um velho sonho que se concretiza”, assinalou Armando em rápido pronunciamento na cerimônia de sanção.

Mais educação e de graça

“Com a UFAPE, não só democratizamos o maior acesso à educação universitária, como estaremos formando quadros voltados para as demandas específicas da região”, comemorou. Lembrou que em Pernambuco há universidades que atendem a Região Metropolitana do Recife, a Zona da Mata e o sertão, mas faltava uma instituição para o agreste.

Estrutura

A nova universidade, cuja implantação está orçada em R$ 121 milhões, resultará do desmembramento do campus da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) em Garanhuns.

Votos de aplauso de Armando

Para o senador petebista, a UFAPE será “um ativo estratégico no desenvolvimento de Pernambuco”. O prefeito de Garanhuns, Izaías Regis (PTB), viu na iniciativa de Armando a realização de uma antiga aspiração do município, levada por ele em 2002 como deputado estadual ao então presidente eleito Luís Inácio Lula da Silva, quando visitou a terra natal pela primeira vez após sua eleição.

Mendonça Filho em sintonia com Armando

A criação da UFAPE resultou de parecer de Armando Monteiro a projeto de lei originário da Câmara dos Deputados implantando a Universidade Federal do Delta do Parnaíba, no Piauí, cuja instalação também foi sancionada por Temer nesta quarta-feira. Ele destacou a contribuição ao projeto da UFAPE do então ministro da Educação, Mendonça Filho. “O ministro sempre foi sensível à iniciativa”, completou.

Geração de empregos

A emenda de Armando Monteiro determina que os alunos do campus da Universidade Federal Rural de Pernambuco passam a integrar automaticamente a UFAPE. A lei cria os cargos de reitor e vice-reitor e até 600 cargos de professor na nova universidade federal, além de cargos administrativos.

Grande notícia

O campus da Universidade Federal Rural em Garanhuns, que será transformado na Universidade Federal do Agreste, oferece atualmente os cursos de veterinária, agronomia, ciência da computação, zootecnia, engenharia de alimentos e licenciatura em letras e em pedagogia.

Deputado Álvaro Porto denuncia desvalorização do corpo técnico e desmonte do IPA

A situação de desmonte do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), evidenciada com a negativa do governo estadual em conceder aos servidores do órgão reajuste salarial após quatro anos de congelamento, foi denunciada pelo deputado estadual Álvaro Porto (PTB) na tarde desta quarta-feira (11.04) na Assembleia Legislativa. Em discurso, Porto destacou que a defasagem salarial é gritante diante de uma inflação acumulada de 25% no período.

Criticas duras

O deputado disse que, enquanto os salários estão congelados, planos de saúde, por exemplo, tiveram aumentos sucessivos, chegando, em um ano, a mais de 100% do valor inicial. “Muitos funcionários foram obrigados a desligar seus filhos, parentes e eles próprios desses planos, por falta de condições de pagar”, afirmou. “Na mesma tônica das perdas, o vale-alimentação, o auxilio de interiorização e auxílio-creche e educação estão também defasados”, completou.

Dinheiro jogado fora

Segundo Porto, eles denunciaram ainda que, depois de investir R$ 1 milhão na estação de Arcoverde, equipando o laboratório para pesquisa com embriões e sêmen, o governo simplesmente deixou a unidade sem funcionar. No discurso, Porto lembrou que ele próprio já denunciara, há um ano, a situação de abandono do IPA de Garanhuns, após visita da bancada de oposição àquele município. “Escritórios estavam sem funcionar por falta de pagamento de aluguel ou por causa de cortes de energia em decorrência de débitos do Estado com a Celpe. Encontramos parados mais de dez carros que deveriam ser usados para o deslocamento de técnicos para propriedades rurais. Estavam lá virando sucata”.

Sucateamento e dinheiro perdido

O deputado disse que o mesmo foi constatado com inúmeras máquinas agrícolas que tinham sido repassadas ao estado pelo governo federal para municípios do Agreste. “Estavam servindo de depósito de pó. Tudo isso foi registrado em fotos e filmes veiculados nas redes sociais, com apelo para que o governo do estado cumprisse o seu papel. Um ano depois, vimos que a situação de descaso só cresceu”.

Oposição não alivia contra Paulo Câmara

Um dos principais suportes do Sistema Único de Saúde em Pernambuco, o Hospital Agamenon Magalhães (HAM) tem sofrido com o abandono da gestão Paulo Câmara. A falta de enfermeiros, superlotação na maternidade e insuficiência de leitos para alocar pacientes da emergência são alguns dos problemas enfrentados pela unidade de saúde.

Deputado Silvio Costa Filho eleva tom

Para o líder da Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco, Silvio Costa Filho (PRB), o problema na unidade de saúde mostra a falta de compromisso do governador Paulo Câmara com a saúde do Estado. “O governo Paulo Câmara tem prometido obras, mas tem esquecido de manter o que já tem. Essa situação do Agamenon Magalhães é um retrato do que acontece em todo o Estado, do Litoral ao Sertão, em unidades como o Belarmino Correia, em Goiana, o Hospital Regional do Agreste, em Caruaru, o Dom Moura, em Garanhuns, ou o Dom Malan, em Petrolina”, comparou.
A fala de Silvio

“É importante que o Estado dê mais atenção aos serviços prestados à população. É preciso gastar menos com a manutenção da máquina, publicidade e consultoria e mais com saúde, educação e segurança, que são as áreas onde o povo pernambucano vem se sentindo abandonado”, reforçou. O parlamentar irá solicitar ao governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde, informações sobre a situação da unidade, bem como os investimentos que deveriam ser feitos nos últimos anos.

Vereador Rinaldo Junior cobra da prefeitura do Recife ações de saúde

O vereador Rinaldo Junior subiu a tribuna da Câmara Municipal do Recife, nesta terça-feira (10/04), para informar que o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), órgão ao qual fez uma denúncia em outubro do ano passado, vai investigar o atraso na entrega da UPA-E do Ibura. A obra deveria ter sido iniciada no segundo semestre de 2013 conforme anúncio da Prefeitura do Recife (PCR), mas até o momento o terreno de 4.462 m² localizado na Avenida Dois Rios, está apenas com as fundações. E mais, segundo o contrato 65/2014, a UPA-E deveria ter sido concluída em abril de 2015.

Detalhamento do problema

O serviço da fundação, inclusive, já foi pago a empresa Jacil Empreendimentos LTDA, que recebeu o montante de R$ 3,6 milhões conforme constado pelo parlamentar no Portal da Transparência. Em virtude da demora e respostas vagas por parte da PCR, o vereador Rinaldo Junior acionou a Promotoria do Patrimônio Público do MPPE, que recebeu como resposta da PCR que foram gastos R$ 3,6 milhões na fundação. “A obra está paralisada há anos e o dinheiro empregado foi jogado fora. Fomos informados pela promotora que MPPE oficiou o Tribunal de Contas a fim de apurar a execução dessa obra, ” informou o vereador Rinaldo Junior.

Em busca de respostas

Sem resposta ao pedido de informação feito há sete meses sobre os recursos investidos e pagos na obra, o vereador ressaltou que a resposta enviada pela PCR é vaga e não responde aos seus questionamentos. “Na resposta enviada ao nosso gabinete a prefeitura afirmava que não foram R$ 3,6 milhões colocados na fundação da UPA-E e sim R$ 1 milhão, mas pude verificar que a obra em questão teve aditivos”, disse ao informar que a obra teve três aditivos.
Gilmar Mendes o falastrão
O ministro Gilmar Mendes do Supremo Tribunal Federal voltou a fazer críticas ao Ministério Público Federal e aos juízes federais Sérgio Moro e Bretas responsáveis, respectivamente, pelos processos da lava jato em Curitiba e Rio de Janeiro.

Fala muito

Na sessão do STF que analisa um habeas corpus do ex-ministro Palocci preso desde setembro de 2016 na Lava Jato, o ministro citou o que classifica como “arbítrio” de Moro e Bretas e atacou as prisões preventivas determinadas pelo magistrado paranaense.

O que disse o Doutor Gilmar ?

“Na verdade nós transformamos as prisões provisórias do doutor Moro em prisão definitivas. Esse é o resultado nesses casos. Então é melhor suprimir a Constituição. Já que tem o código penal de Curitiba, que se crie a Constituição de Curitiba. É isso que nós estamos fazendo. As prisões provisórias, as prisões cautelares, elas ganham caráter de definitividade. Por que se trata de decisões bem elaboradas? Esse sujeito fala com Deus? Do que nós estamos falando? Ou nós estamos fazendo populismo judicial?”.

Por Aldo Vilela.