Investimento de R$ 3,5 milhões viabiliza espaços públicos de referência para crianças no Recife

Ciente de que os primeiros anos da vida de uma criança são os mais importantes no processo de desenvolvimento, o prefeito Geraldo Julio firmou parceria nesta quinta-feira (1º) com a Fundação Bernard van Leer para realizar intervenções urbanísticas voltadas para crianças de zero a 6 anos nos bairros da Iputinga e no Alto Santa Terezinha.  Os dois projetos serão coordenados pela Agência Recife para Inovação e Estratégia (ARIES) e terão início neste primeiro semestre. A instituição vai investir R$ 3,5 milhões na iniciativa, que tem prazo de 15 meses para ser executada. No encontro, o secretário de Planejamento, Administração e Gestão de Pessoas, Jorge Vieira, apresentou aos representantes da entidade as principais ações realizadas pela Prefeitura do Recife na área, como o Programa Mãe Coruja, a Semana do Bebê, as creches-escola Recife e o programa de Robótica e também falou do processo de elaboração do Marco Legal da Primeira Infância, em curso na Prefeitura do Recife.
Segundo o prefeito, a intervenção vai melhorar o entorno do Compaz Eduardo Campos, no Alto Santa Terezinha, e uma área na Iputinga, Zona Oeste do Recife, no entorno de três escolas municipais. “É uma experiência de transformação urbana voltada para melhorar a qualidade do ambiente para as crianças. A Fundação Bernard Van Leer trabalha em mais de 70 países, já fez experiências conosco no Compaz Eduardo Campos e escolhe agora ampliar seus investimentos com R$ 3,5 milhões, que a gente vai receber para fazer transformações urbanas nesses locais”, explicou o prefeito.
As intervenções vão incluir ações como a melhoria da iluminação pública, adequação de velocidade de automóveis em trechos a serem analisados, acessibilidade das calçadas, melhoria da qualidade das paradas de ônibus, construção de parques, requalificação de praças, entre outros detalhes sempre voltados para a vivência dos pequenos e seus responsáveis.  O objetivo é oferecer às crianças de 0 a 6 anos espaços públicos adequados para brincar e interagir socialmente, conferindo a elas segurança e gerando impacto positivo no seu desenvolvimento cognitivo, sócio-emocional e nos indicadores de saúde para toda vida. Perceber e vivenciar de maneira diferenciada o lugar onde vivem, brincam e estudam, gerar relação de pertencimento e receber os cuidados adequados são outros objetivos do projeto.
O representante para a América Latina da Fundação Bernard van Leer, Leonardo Yánez, afirmou que as pesquisas da entidade em vários países mostraram que elementos estruturais da cidade tem impacto grande da percepção da violência sobre o comportamento humano. “Quando temos espaços limpos e cuidados, a atividade criminosa cai. Fizemos um estudo aqui no Recife e achamos que elementos pequenos dentro da moradia, do lar e nas ruas podem tem um impacto na vida das pessoas”, exemplificou o representante da entidade. Segundo ele, a missão da entidade é gerar conhecimento e troca de experiência entre países, governos e a iniciativa privada para melhorar as condições de vida das famílias mais vulneráveis. Complementam ainda a comitiva da fundação os integrantes do conselho diretivo: Cecilia Vaca Jones, Steven Kaempfer e Yarom Ariav.
Os bairros escolhidos como pilotos foram elencados segundo o baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e de renda, além do alto nível de vulnerabilidade social. Na Iputinga, o raio de abrangência do projeto é de 200m². Nessa área circulam diariamente cerca de 1.130 crianças que estudam nas três escolas municipais localizadas nas proximidades. No caso do Alto Santa Terezinha, a experiência se dará no entorno do Compaz Eduardo Campos, onde em um raio de apenas 1km foram localizadas 10 escolas. Todas as crianças que estudam no espaço deverão ser impactadas com as ações propostas.

Os projetos também preveem a criação de um núcleo de pesquisadores, vinculados a ARIES, que serão responsáveis pelo monitoramento dos indicadores listados para essas intervenções. A intenção é avaliar os impactos do projeto e criar um painel de monitoramento capaz de gerar um banco de dados e fomentar a criação de políticas públicas voltas para primeira infância.

VISITAS – Além da reunião com o prefeito Geraldo Julio, os representantes da Fundação Bernard van Leer vão visitar projetos da Prefeitura com foco na primeira infância. A tarde desta quinta (1º) será reservada para conhecer a experiência do Projeto Mãe Coruja, na Policlínica Salomão Kelner, em Água Fria. De lá, a comissão segue para o Compaz Eduardo Campos. Já na sexta-feira pela manhã a agenda de visita será na Creche Municipal Casinha Azul, na Iputinga, uma das duas áreas escolhidas para as intervenções.